Nome e idade.
Anna Paula Martins, 44 anos.

Há quanto tempo você dança?
Desde dos meus 7 anos de idade.

Onde você se formou e quais foram seus principais mestres?
Minha formação foi na Escola de Dança Artística e Cultural de Pirassununga com diploma reconhecido pelo MEC. E certificação do ROYAL realizada no Cisne Negro em São Paulo. Meus principais mestres Ismael Guiser, Ruben Terranova e Luis Arrieta.

Como surgiu o seu amor pela dança e o que fez você querer trabalhar com ela?
Meu amor pela dança surgiu aos 7 anos de idade porque minha mãe queria que eu fosse pianista. Então, ela me levou para o conservatório para me matricular no piano. Mas quando me deparei com as bailarinas fazendo aula eu disse a ela que eu não queria movimentar os dedos, mas sim, todo meu corpo junta com a música clássica. E, por ser um dom nato, tive muita facilidade para aprender a nomenclatura e os exercícios específicos do ballet clássico. Sendo assim, decidi trabalhar com a dança para ajudar as pessoas a serem felizes e libertar a alma por meio do movimento. Ser mestra com o ballet clássico impõe respeito e admiração do mundo perante a minha vida.

Por que dançar no Anacã é tão bom?
Dançar e trabalhar no Anacã não é somente bom! É mágico, porque é um lugar que quebra paradigmas, até parece que sempre estou no céu. Neste lugar mágico sou respeitada como ser humano e as alunas realizam seus desejos contidos por meio do movimento. O Anacã aplaude, sem regras ou tabus. É um lugar que entramos e saímos com a autoestima lá em cima e respeito ao próximo!

COMPARTILHE O ANACÃ NAS REDES SOCIAIS