Pages Navigation Menu

Capoeira: Um diálogo entre dança, luta e jogo

Você conhece o Leandro? Leandro Sampaulo é o gestor do Estúdio Anacã. Mas, como todos os funcionários da casa têm um pé (ou o corpo todo) na dança, ele também é professor de capoeira.

Basta um rápido bate-papo com esse profissional de sorriso fácil para notar que ele ensina capoeira não porque quer, mas por necessidade, a mesma necessidade que leva um poeta a escrever um poema e um jogador de tênis a segurar uma raquete – o que os impulsiona é a paixão.

Leandro tem uma explicação na ponta da língua: a capoeira é um diálogo que seu corpo encontrou para se comunicar com o resto do mundo. “É com a dança, na maioria das vezes, que mostramos à sociedade a cultura de um local, de um grupo de pessoas, de um vilarejo. Ela só traz benefícios. E conta muitas histórias também, desde a época da escravidão até os dias de hoje”, comenta ele, entre uma aula e outra.

Capoeira: jogo, cultura, luta ou dança? A capoeira é democrática, não rejeita nenhuma dessas caracterizações. Mas como o Leandro a define?  “Eu sempre digo que essa modalidade é mais do que só um esporte, é um estilo de vida. A capoeira é um jeito que encontramos de encarar situações, ela mescla muitos momentos do dia a dia. Com ela, aprendemos a ter jogo de cintura, dançar conforme a música.

O que muita gente não sabe é que a capoeira é para todo mundo, todo tipo de gente. “Mulheres e crianças são mais do que bem-vindas. É uma dança que engloba figuras do cotidiano: o malandro, o amigo, aquele mais experiente, ou seja, tem espaço para todos. De 15 anos pra cá, a capoeira estourou nos Estados Unidos e na Europa, têm feito muito sucesso na França e na Itália, por exemplo”, explica o professor.

Você sabia? A capoeira é uma atividade aeróbica que ajuda a queimar calorias; aprimora a concentração, pois é preciso estar sempre atento aos golpes e passos novos; e estimula a flexibilidade do início ao fim da aula, no momento de alongar ou na hora da dança. A aula do Leandro, inclusive, conta com meia hora de alongamentos.

Curiosidade. Leandro contou um pouco da história dessa modalidade. Ela surgiu na época do Brasil Colonial e foi criada pelos escravos negros trazidos da África. Ao chegarem aqui, eram colocados nas senzalas e passaram a usar características culturais diversas para criar a capoeira. A musicalidade veio para complementar: Os brancos, donos dos escravos, não podiam saber que estes estavam praticando uma luta e a música fazia parte de um disfarce, fingindo que era apenas uma dança. O termo “capoeira” vem do indígena tupi-guarani e quer dizer “mato cortado”, local adaptado onde geralmente eram realizadas as danças.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>